Um mito, quatro moços, alguns cheques sem-fundo, milhares de pessoas.

Caso alguém, por algum motivo ou ventura, leu as últimas postagens deste blog, deve se perguntar, no mínimo, o que se passa na mente deste que aqui escreve.

O que faz um ser humano sair de um show de tecnobrega e desembarcar na frente do palco do Los Hermanos?

No momento, deixemos essa discussão e vamos nos ater ao título deste post.

Se eu conseguir destrinchar o que quero a partir dele, minha mensagem estará completa.

Sim.

É sobre o show dos Hermanos ontem, no Centro de Convenções, aqui em Pernambuco que venho relatar.

É indescritível como a sintonia de uma banda com seu público superam qualquer ação midiática. O Los Hermanos não vive na televisão. Raramente aparecem dando um ou outro depoimento, porque entrevista já seria algo incogitável. Suas músicas não estão nos set lists diários dos grandes conglomerados radiofônico Brasil a fora e mesmo assim seus shows, que ultimamente também são raros, entopem de gente, verdadeiros maníacos que ao longo de mais de uma década acompanham o grupo por onde quer que ele vá, tornando-o assim, o mito estrondoso que é na música brasileira.

Trata-se de quatro homens adultos, que independem de padrões de beleza pré-estabelecidos, não são performáticos, não contam com produções exorbitantes em seu cenário para atrair a atenção, não fazem comerciais de carro, de farmácias ou de lojas de calçados e, todavia, carregam consigo certo misticismo iconográfico que hipnotiza seus seguidores, levando-os à admiração das musicas que criam e da imagem que criam. Era incontável o número de jovens barbudos e de camisa xadrez, aludindo os músicos.

O Centro de Convenções não comportou toda aquela multidão sedenta de ver seus ídolos.

Eu estava lá.

Senti na pele e no corpo todo a velha expressão da lata de sardinha.

Por pouco não fui pisoteado. E olhe que diante dos meus quase um metro e noventa, há muito não passava por isso.   Ao meu lado várias pessoas desmaiaram. Parece-me que o coração não agüentava a soma da emoção de estar de frente pro seus ídolos, juntamente com a ausência do oxigênio.

Foi de arrepiar.

O coral impecável de todas aquelas vozes emocionou bastante. Notava-se a troca energética que vinha de cima do palco…

Os Hermanos estavam felizes. Tocaram esplendorosamente. Parecia ser a primeira vez, quando na verdade pode até ser a última, visto as pausas, hiatos, férias e afins que eles sempre proclamam.

Esperamos que não.

Eu, na minha condição de fã, espero ansioso por uma possível volta por aqui. Um dia, quem sabe!

Ah, já ia esquecendo!

A menção ao cheques é que, por várias vezes, ouvi piadinhas enquanto estava na fila, que esta volta dos Hermanos aos palcos se devia às contas de energia e água atrasadas, cheques voltando e a fortuna se findando…

A gente sabe que era brincadeira de quem estava comentando, mas aquelas piadinhas ficaram martelando em minha cabeça até agora.

Que graça!

Anúncios

~ por automidia em 10/16/2010.

5 Respostas to “Um mito, quatro moços, alguns cheques sem-fundo, milhares de pessoas.”

  1. meu blog tambem ta com um post em homangem a eles!! uma musica! comenta la!! bjss!!!! 🙂

  2. Eu que o diga quantos pisões levei… Mas, em meio a uma emoção indefinível, dei-me por satisfeita e não sentia mais nada além da mágica que me contagiava a cada música que era tocada.

  3. Eu achei o show massa. Não curti mais por que não conhecia todas as músicas, porém, sexta-feira (22/10) compenso no show de The Cranberries

  4. Cara,o Show foi muito bom!
    Ter feito parte daquele momento,bater palmas,cantar as músicas o mais alto que eu pude foi espetacular!
    O que me resta agora é a esperança que esse não tenha sido de fato a última apresentação deles!
    LOs Hermanos,porraa!

  5. E ainda aparece gente que achou ruim… Gente, a voz dele nunca teve tão parecida com a do CD… Valeu de mais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: