Domingo, Churrasco e TV

Há quem concorde comigo e veja o domingo como o dia mais triste da semana. Deve ser por conta da ressaca do sábado ou pelo vazio da falta da rotina ou até mesmo pelas sandices que se encontra na TV.

O cansaço dominical faz com que a televisão seja o meio mais adequado à distração a meu ver. Já que monitor e teclado não são muito convidativos pra alguém que passou a noite anterior farrando e no momento nem a coordenação motora ajuda. Então a Internet não seria uma distração plausível a um domingo morto.

Morto falo por mim.

Se o domingo vier regado à cerveja e piscina, pode ser que o clima mude. Mas se Faustão for a única companhia…

Quando passava o final de semana trancafiado e estudando em João Pessoa, me via louco tendo que conversar com artistas, jornalista e todas as outras espécies que surgiam na tela.     A solidão era parceira.

Dividido entre um leque estonteante de canais e programações, só me restava deitar e dormir!      O que não dava era pra ficar zapeando entre A Turma do Didi, Rock Gol, Programa Silvio Santos e o Tudo é Possível. Por que esses eram os únicos canais sintonizados.                                                                           Ah, tinha o do Missionário RR Soares, mas aí já era demais.

Ao acordar com o suor grudando o corpo no estofado azul do sofá, motivo esse que seria a primeira faísca de uma briga que explodiria na segunda-feira com minha prima, tratava rapidamente de umedecer um pano e limpar.

O que incomodava de fato era ter que ligar a TV, pela força do hábito na Rede Globo e dá de cara com Faustão. Via-me encurralado dentro daquele apartamento quente, sem conhecer quase ninguém no bairro nem muito menos ter pra onde ir.

Já que não tinha lugar pra onde ir, porque não ir pra todo lugar?

Isso mesmo.

Desligava a TV, apanhava a carteirinha de estudante, um vale-transporte e ia pra parada de ônibus. É engraçado como na Paraíba os ônibus são nomeados pelos números, popularmente. Em outros estados brasileiros também ocorre, mas é que até aquele momento isso era estranho a minha cultura.

Subia no Circular, quer dizer no 1500. A partir de então teria duas horas consecutivas rodando pela cidade. A cada parada eu ia acompanhando a programação na TV. Assistia mesmo involuntariamente ao primeiro bloco do Domingão nas carroças de espetinho.

Outro fato curioso era como os ambulantes de espetinhos estavam conseguindo tirar os clientes dos bares e restaurantes, apenas instalando um aparelho de televisão nas carrocinhas.

Achava suspeito as pessoas saírem de seus lares pra assistir TV nas carrocinhas de espetinho. Mesmo com a cerveja, a fumaça que impregnava já era motivo suficiente pra ficar em casa.Espetinho

Mas se era assim, porque eu não ficava então?

Prosseguia dentro do busão e vez por outra trocava de assento por já não agüentar ficar tanto tempo naquela posição.

Cada vez mais as carrocinhas iam se enchendo de gente. Estava nos bairros periféricos e em toda esquina tinha uma. De repente as pessoas estavam vestidas com uma mesma roupa e se deslocando pro espetinho amontoadas.

Só quando deixei de reparar nelas e olhei na TV é que compreendi. A primeira parte do Domingão do Faustão tinha acabado e o Flamengo iria jogar.

Todo paraibano que se preze é flamenguista. Todos que conheço são.

As pessoas saiam de casa para ver o jogo do Flamengo nas carrocinhas de espetinho.

Ótima idéia essa. Tanto dos vendedores munidos de um marketing inovador na cidade em 2006, quanto daquela gente que, assim como eu, buscaram alternativas pra preencher um domingo.

Meu passeio de ônibus acabava de me solucionar um problema, mesmo não sendo flamenguista, poderia ver TV em qualquer carrocinha e espantar a solidão. O ruim era que eu não tinha mais vale-estudantil naquela hora e teria que esperar o 1500 completar a volta pra poder descer. O que conseguiria no máximo era assistir o último bloco do Fantástico.

Melhor deixar pro domingo que vem…

Anúncios

~ por automidia em 08/23/2009.

3 Respostas to “Domingo, Churrasco e TV”

  1. Como sempre, comentarios infames, mas realistas!!!! ADOORO esse cabaret recheado de coisas um tanto quanto vivenciadas e muito imaginária (devido a criatividade)

  2. Adorei a parte do sofá azul.hahaha!!!

  3. vc esqueceu de uma coisa, sintonizava MTV, viu!!!xeroo aquele sofá era carcteristico do nosso ap, saudades!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: